Quem paga o pato das Olimpíadas?

Por Bruno Cava

*artigo publicado originalmente no blog Quadrado dos loucos

É o pobre.

Os governos federal, estadual e municipal asseguram fábulas em investimentos. A rede hoteleira e as grandes empreiteiras festejam. Os barões da mídia calculam cifrões bilionários em marketing e transmissão dos jogos. Seus âncoras e repórteres ensaiam poses ufanistas. Políticos cariocas correm para os holofotes com discursos empolados do progresso, da prosperidade, do gigante pela própria natureza no berço esplêndido da Guanabara. Festim do mercado imobiliário do Rio de Janeiro. Mas quem paga a conta?

Demolição da comunidade de Vila Harmonia, foto da madrugada de ontem pra hoje

Desde o anúncio da sede das Olimpíadas de 2016, dezenas de comunidades estão sendo objeto da mais injusta remoção pelo poder público. Uma política urbanística de remoções sistemáticas e estratégicas. Nenhum condomínio de luxo em área ecológica ou “sob risco geotécnico” encontra-se em processo de demolição. Só comunidade pobre. As desculpas variam: risco de desabamento, obras viárias, meio ambiente, “paisagismo” antifavela. Não importa. Em qualquer caso, nem se cogita de outras soluções de engenharia, como contenções de encostas, projetos alternativos, compensação ecológica, melhorias do “paisagismo” local. É hora de aproveitar a chance histórica e enfiar o “interesse público” no reto… de quem?

Do pobre.

A regulamentação exige laudos individualizados, indenização justa, aviso prévio, debate do projeto urbanístico com a comunidade, negociação de local alternativo para a mudança dos moradores. Mas a Prefeitura do Rio quase sempre não reúne os requisitos da lei. Chega com agentes truculentos, maquinário, e manda o sujeito ir pegar depois um cheque de valor irrisório, ou então ficar a ver navios. Os laudos são genéricos e abrangem enormes áreas e nunca esboçam alternativas de engenharia. As avaliações são subvalorizadas, não têm contemplado os pequenos comércios, e não levam em conta o valor afetivo, tão pessoalmente relevante, de quem mora há mais de 10, 20, 50 anos na mesma vizinhança. Também não considera a perspectiva (óbvia) de valorização do imóvel. Quem sai perdendo na aplicação do “interesse público”?

Faixa de protesto na comunidade de Vila Harmonia, foto de ontem

Enquanto isso, o poder público acusa o pobre de tirar vantagem de morar em áreas irregulares. Quando é o rico que briga por justa indenização em desapropriações milionárias, exerce o seu direito contra as “garras do estado”. O pobre, não, está querendo se dar bem: vira caso de polícia e termina em despejo e demolição. Código civil pro rico, penal pro pobre. Portas arrombadas de madrugada, casa abaixo sem choro nem vela nem fita amarela. Ódio aos pobres: o pobre é malandro, especulador, interesseiro, sempre atrapalhando os outros.

Adivinha de que partido é o titular da Secretaria Municipal de Habitação? É uma vergonha do Partido dos Trabalhadores do RJ, que aliás nem parece PT.

Haja fascismo à carioca para ensinar aos pobres a importância do “interesse público”. Nem que seja na porrada!

Então, você vai assistir ao Brasiiiiiil na TV com a família no seu apartamento confortável, e quem estará morando mal a 30 km da casa onde sempre morou e que havia construído tijolo a tijolo?

Pois é… feliz Olimpíada pra nós!

 

*

Esse post faz parte da mobilização da Universidade Nômade contra as remoções de favelas e comunidades realizadas e planejadas recentemente pela Prefeitura e por Subprefeituras do Rio de Janeiro com cumplicidade e concordância da Secretaria Municipal de Habitação (SMH), que fica aguardando o pobre chegar desesperado para pegar o seu “cheque”. São ações que preparam a cidade para as Olimpíadas, e se apresentam, na verdade, contrárias à participação dos pobres neste Rio de Janeiro ideal construído penosamente para esses eventos. Participe do debate, comentando ou enviando seu texto para circular e ser publicado.

Mande seus e-mails para
carmaximin@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: